Home / Análise dos Jogos / Cardiff City 0 x 2 Manchester City – Pós-Jogo

Cardiff City 0 x 2 Manchester City – Pós-Jogo

O Manchester City foi ao País de Gales neste domingo para enfrentar o Cardiff City, em partida válida pela 4ª rodada eliminatória da FA Cup, disputada no Cardiff City Stadium. A mais antiga competição de futebol do mundo é uma das quatro frentes em que o City está em busca de troféus nesta temporada, sendo sua segunda partida por este torneio.

Os Citizens foram a campo com a seguinte escalação: Bravo; Walker, Kompany, Otamendi e Danilo; Fernandinho, Gundogan e De Bruyne; Bernardo Silva, Sterling e Sané. Aguero entrou no intervalo, e Brahim Díaz já no final da partida.

Foi um jogo caracterizado por disputas duras e por uma arbitragem polêmica, mas, alheio a isto e contra as adversidades, o City conseguiu construir sua vitória e classificação ainda na primeira etapa.

A primeira chegada dos visitantes se deu aos três minutos, após Bernardo Silva aparecer na primeira trave para desviar cruzamento de De Bruyne, e a bola ficar nas mãos de Etheridge. Dois minutos depois, foi a vez de Gundogan finalizar e obrigar o goleiro filipino a uma boa defesa.

Porém, a magia veio na falta gerada pela sequencia do lance, bem próxima à linha da grande área.  De Bruyne bateu por baixo da barreira, com estilo, deixando o goleiro imóvel e abrindo o placar para o City.

Aos 16, um lance que nem a transmissão conseguiu captar, enquanto se mostrava um replay, um longo tiro de meta foi cobrado por Etheridge, a bola sobrou para Hoilett, que arriscou de fora, Bravo tentou encaixar, mas deixou a bola escapar, e ela quase parou dentro gol, mas o chileno conseguiu pular para completar a defesa e livrar suas costas de uma falha.

O City passou a apostar em contra-ataques em velocidade. Nessas condições, aos 25, De Bruyne tocou para Bernardo Silva, que puxou para dentro e mandou um balaço nas redes. Porém, o bandeira alegou uma suposta interferência de Sané impedido no lance, anulando o gol. O replay mostrou que nem a interferência aconteceu, e mesmo que acontecesse, o alemão estava em posição legal. Era só a primeira das decisões equivocadas que prejudicariam o City na partida.

O City não se abateu e tentou mais duas vezes ampliar o placar. A primeira aos 27, quando Gundogan cobrou falta colocada, mas mandou por cima. Dois minutos depois, Sterling puxou para o pé esquerdo na entrada da área e arriscou, a bola desviou e saiu por cima.

Finalmente, aos 36, Bernardo recebeu em boas condições no lado esquerdo, e colocou na cabeça de Sterling, livre, que pulou e saiu para comemorar, era o terceiro gol do City, mas o segundo que estava valendo.

Só que ainda havia espaço para mais polêmica antes do intervalo, aos 44, Sané partiu em velocidade, passou por dois, mas acabou sofrendo uma entrada criminosa de Bennett. O volante tomou apenas amarelo, enquanto Sané teve que sair da partida durante a pausa.

Para segunda etapa, o City viu que o Cardiff não estava para brincadeira, e, pretendendo preservar mais tornozelos, preferiu se segurar na partida, deixando a bola um pouco mais com os adversários e buscando sair em velocidade. Ainda assim, aos 52, Sterling teve boa oportunidade de ampliar o placar, após cobrança rápida de falta por Danilo que deixou o inglês na cara do gol. Ele passou pelo goleiro, mas acabou perdendo um pouco o domínio e Morrison conseguiu afastar.

O Cardiff naturalmente teve que sair mais para o jogo, explorando suas fortes jogadas aéreas. Aos 55, Paterson ganhou de cabeça pelo alto, deixando para Zohore, que mandou para fora. Aos 65, o mesmo Zohore recebeu, passou por Otamendi, mas parou em Bravo. Os donos da casa ainda tiveram chances aos 67 e 68, quando Pilkington e Hoilett viram suas finalizações saírem por cima, a segunda, em especial, tirou tinta da trave.

O bom momento do Cardiff foi interrompido aos 75, quando Sterling foi novamente lançado em velocidade, desta vez em grande passe de De Bruyne, saindo na cara de Etheridge, mas ele acabou batendo em cima do goleiro, que defendeu com as pernas, impedindo o terceiro.

Bernardo Silva também tentou fazer o seu, já que tiraram o que havia feito no primeiro tempo. Ele recebeu passe longo de De Bruyne, encarou a marcação e bateu, mas a bola saiu fraca e foi nas mãos do goleiro.

Aos 87, após boa troca de passes, Danilo infiltrou-se na área e recebeu de Gundogan em boas condições, ele finalizou, mas Etheridge conseguiu espalmar.

Finalmente, aos 91 minutos, com um tempo inteiro de atraso, o carniceiro Bennett recebeu o segundo amarelo após outra entrada dura, desta vez em Brahim Díaz, que estava em campo há poucos minutos, sendo expulso do jogo.

O City agora aguarda sorteio para definição de seu adversário nas oitavas de final.

Sobre Manoel Martins Jr

Avatar for Manoel Martins Jr
Melhor com a caneta nas mãos do que com a bola nos pés.

Veja mais

Manchester City 5 x 1 Leicester City – Pós-Jogo

O Manchester City recebeu o Leicester neste sábado, em partida válida pela 27ª rodada da …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *